• Fé no Clima

    Comunidades religiosas e Mudanças Climáticas

  • Iniciativa

    O que é?

    A iniciativa Fé no Clima visa reunir lideranças de comunidades religiosas diversas em torno das mudanças climáticas.

    Objetivos

    Promover trocas entre comunidades religiosas diversas; avançar no debate em torno das mudanças climáticas; gerar mobilização e articulações que possam influenciar políticas públicas em torno do tema.

  • Linha do tempo

  • Convergência Fé no Clima: Águas Sagradas

    30 de abril - 4 de maio de 2017

  • Documentário Fé no Clima

    15 minutos

    Assista!

    Este vídeo-documentário foi realizado com o material coletado em nossas ações de 2015: o Encontro Internacional Fé no Clima e a Aldeia Sagrada.

  • Reconhecimento do Vaticano

  • News

    Nossas últimas notícias

    Judaísmo e Meio Ambiente na Associação Religiosa Israelita do RJ

    Uma parceria entre a Associação Religiosa Israelita (ARI), o ISER e o Instituto Clima e Sociedade.

    Aconteceu em 27 de maio de 2019 o debate “Judaísmo e Meio Ambiente” na sede da ARI, reunindo um público de mais de 50 pessoas.

    Os palestrantes Ana Carolina Szklo (Diretora de Desenvolvimento Institucional do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável) e Ilan Cuperstein (Diretor-adjunto para America Latina da C40 Cities Climate Leadership Group), em diálogo com o Rabino Dario Bialer, trataram da necessidade de se repensar a relação da sociedade com o meio ambiente, em face da urgência das mudanças climáticas.

    Ana Carolina apresentou o cenário do Brasil, seu papel na luta pela sustentabilidade e os desafios/responsabilidades de empresas e indivíduos em mudarem suas formas de produção e consumo. Ela abordou também o contexto global, a crescente mobilização dos adolescentes, por meio das greves climáticas iniciadas pela jovem Greta Thunberg (“Fridays for Future”) e destacou que “Na semana passada o jornal The Guardian assegurou que não irá mais tratar do tema como sendo uma mudança climática, mas sim uma crise climática”, o que dá ao assunto a gravidade e a urgência necessárias.

    Por sua vez, Ilan apresentou estatísticas e resultados de pesquisas científicas que demonstram de onde vem a crise climática, como ela se acelera nas últimas décadas e quais as perspectivas para os próximos anos, em função das atitudes individuais e das políticas a serem implementadas ou não. Ilan alertou, em particular, que os efeitos das mudanças climáticas serão sentidos de forma mais dura pela população mais pobre, agravando o já dramático quadro de desigualdades sociais no mundo. No entanto, trouxe alguma esperança citando uma frase de Barack Obama “Somos a primeira geração a sentir os impactos da mudança do clima e a última a poder fazer algo contra isso”.

    Conduzindo o tema para a leitura religiosa, o Rabino Dario mencionou uma oposição no texto do Gênesis sobre a relação entre o ser humano e o meio ambiente: “O texto do Gênesis traz dois paradigmas sobre o lugar do ser humano no planeta. Um modelo – do capítulo 1 - tem a ver como o homem e a mulher como reis, donos, como imagem e semelhança do divino e, neste sentido, tudo que existe nesse planeta é para usufruirmos, aproveitarmos e consumirmos. Já no capitulo 2 – mais orgânico e coerente - há um olhar distinto, o homem é criado em primeiro, então ele é aquele que está aqui para servir, para cuidar e para preservar. Neste sentido entende-se que o ser humano é um fragmento da natureza, que somos parte dessa terra e que existe integração entre o ser humano e o meio ambiente”.

    Quando o encontro foi aberto às perguntas, o público participou ativamente, provocando os debatedores e refletindo conjuntamente sobre a crise climática e sobre as possibilidades de ação e de mudanças da sociedade. Estas mudanças são muitas e profundas, vão desde os hábitos individuais de consumo, até o acompanhamento e pressão das esferas políticas, passando pela busca e difusão de informações qualificadas.

    Em celebração da data de 27 de maio, Dia da Mata Atlântica, o evento foi encerrado num gesto simbólico de doação de mudas de plantas nativas ao público presente.

  • Relatório de Monitoramento 2017

    Relatório com as principais ações da iniciativa e um cuidadoso relato do último encontro, em agosto de 2017, no Museu do Meio Ambiente do Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

  • Testemunhos Fé no Clima

    Lideranças religiosas diversas enviaram mensagens sobre mudanças climáticas para suas comunidades. Confiram o resultado dessa bela diversidade de visões acerca da sacralidade dessas entidades da natureza, do Planeta Terra, de Gaia, da criação, da Mãe Terra, do nosso jardim, nossa casa comum!

    Marina Silva

    Ambientalista, psicopedagoga, historiadora, política e evangélica, grande nome dos temas ambientais a nível nacional e internacional.

    Mãe Beata de Yemanjá - Iyalorixá do Ilê Omi Ojuarô

    Iyalorixá fundadora do terreiro Ilê Omi Ojuarô, personagem histórica do movimento interreligioso do Rio de Janeiro, líder feminista de religiões afro-brasileiras.

    Padre Josafá Carlos de Siqueira

    Prof. e Padre é um sacerdote jesuíta, Doutor em Biologia Vegetal e professor do Depto. de Biologia da PUC-Rio. Na Universidade fundou o Núcleo Interdisciplinar de Meio Ambiente (NIMA). Possui mais de 50 artigos publicados em periódicos científicos, sendo autor de 15 livros na área de biologia, ética e espiritualidade ecológica. Nos últimos anos tem se dedica ao ensino e pesquisa na área de ética socioambiental, onde os seus livros mais conhecidos são: Ética e Meio Ambiente, Ética Socioambiental, Rio+20 reflexões sobre sustentabilidade socioambiental. Como atividade na área de pastoral ecológica, tem orientado retiros ecológicos no Rio de Janeiro, São Paulo, Piauí, Goiás e Brasilia, onde seus livros mais divulgados são: Espiritualidade e Meio Ambiente, Um olhar sobre a Natureza, Orações Ecológicas, Meditações Ecológicas de Inácio de Loyola e a Espiritualidade Ecológica dos Jesuítas. Atualmente é o Reitor da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

    Leopardo Yawa Bane

    Indígena do povo Huni Kuin (“Povo Verdadeiro” ) do Acre, vem conduzindo cerimônias de Ayahuasca em São Paulo. Há 10 anos, trabalha com a planta de poder, valorizando sua tradição e divulgando sua cultura na cidade. Através das cerimônias, das pinturas e de outras medicinas, como o Rapé, Sananga e Kambô, Leopardo Yawa Bane traz o conhecimento de seus ancestrais, de seu povo.

    André Trigueiro

    Jornalista com Pós-graduação em Gestão Ambiental pela COPPE/UFRJ onde hoje leciona a disciplina “Geopolítica Ambiental”, professor e criador do curso de Jornalismo Ambiental da PUC/RJ, autor dos livros “Mundo Sustentável 2 – Novos Rumos para um Planeta em Crise" (Ed.Globo, 2012); "Mundo Sustentável - Abrindo Espaço na Mídia para um Planeta em transformação" (Ed.Globo, 2005) e“Espiritismo e Ecologia”(Ed.FEB, 2009); Coordenador editorial e um dos autores do livro "Meio Ambiente no século XXI" (Ed.Sextante, 2003). Durante 16 anos foi âncora e repórter do Jornal das Dez da Globo News. Desde abril de 2012, vem atuando como repórter da TV Globo. Durante 3 anos foi colunista do Jornal da Globo onde apresentou o quadro“Sustentável”, com séries especiais gravadas na China, na Alemanha, e várias partes do país. É editor-chefe do programa Cidades e Soluções, da Globo News, comentarista da Rádio CBN e colaborador voluntário da Rádio Rio de Janeiro.

    Mãe Flávia Pinto

    Socióloga, sacerdotisa de Umbanda do Centro Espírita Casa do Perdão, ativista do Movimento Negro, coordenadora de projetos sociais, experiência em planejamento e gestão de políticas públicas, colunista de rádio, escritora, palestrante. Membro do Comitê de Diversidade Religiosa do Ministério da Justiça, Integrante do Grupo para Enfrentamento a Intolerância Religiosa da Secretaria Estadual de Direitos Humanos do Rio de Janeiro; Membro da Comissão Organizadora da 1° Conferência Municipal de Direitos Humanos do Rio de Janeiro; Assessora da Coordenadoria de Direitos Humanos do Município do Rio; Ganhadora do Prêmio Nacional de Direitos Humanos 2011 entregue pela presidenta Dilma Rousseff.

    Pastor Ariovaldo Ramos

    É escritor, articulista e conferencista com larga experiência na missão da igreja. Foi presidente da AEVB (Associação Evangélica Brasileira), Missionário da SEPAL, e presidente da Visão Mundial no Brasil. Atualmente ministra na Comunidade Cristã Reformada.

    Lama Padma Samten

    Monje Budista, físico, escritor, palestrante e fundador do Instituto Caminho do Meio – Centro de Estudos Budistas Bodisatva (CEBB). Lama Padma Samten tem orientado profissionais e acadêmicos de diferentes áreas, que buscam aprofundar e qualificar suas teses, estudos e atuações profissionais, a partir de uma interface com a espiritualidade, de modo geral, e com o budismo, de modo específico. Ciência, psicologia, saúde, sociologia e educação são algumas das principais áreas em que este diálogo acontece.

    Timóteo Carriker

    Professor, Missiólogo e Pastor. Mestre em Missiologia na Escola de Estudos Interculturais de Fuller (E.U.A.), Ph.D em Estudos Interculturais na Escola de Estudos Interculturais de Fuller (E.U.A.). Capelão da Rocha Brasil (ONG cristã ambiental) há 8 anos; escritor e editor (da Bíblia Missionária de Estudo, inclusive com reflexões socio-ambientais); teológo e missiólogo da Igreja Presbiteriana independente do Brasil.

  • Clipping

    Fé no Clima na imprensa

    Evento Inter-Religioso Celebra ‘Águas Sagradas’ da Baía de Guanabara

    Orla da Baía de Guanabara é palco de caminhada religiosa

    Fé no clima: ato em favor da Baía

    Fé no Clima: movimento inter-religioso discute questões climáticas e espiritualidade na América Latina

     

    Lideranças de diferentes religiões participam do Encontro Fé no Clima

    Líderes religiosos debatem no Rio mudanças climáticas e seus efeitos

    Comunidades religiosas debatem mudanças climáticas em encontro no Rio

  • Contato

    fenoclima@gmail.com

    +55 21 2555-3782

  • Realizadores